Psicanálise

o que é psicanálise?

A psicanálise é um método de tratamento e de investigação científica que, a partir dos estudos de Freud e de várias correntes de pensamento que deles derivaram, tem-se constituído em um conjunto de teorias sobre o funcionamento mental do homem, como resultado de seu relacionamento contínuo com o mundo exterior e consigo mesmo. Reconhecido como o “arqueólogo da mente”, Freud determinou como fundamento da psicanálise a noção de “inconsciente”, que tem sua origem na história de cada indivíduo e que pode se expressar das mais diversas maneiras. Nesta perspectiva, o aparecimento de sintomas, os desejos conflituosos ou mesmo a experiência do sonhar são considerados manifestações do funcionamento do inconsciente – e é este o foco da situação de análise. A escuta e a interpretação do analista serão dirigidas exatamente para essas manifestações, num trabalho em que se buscará, sucessivamente, revelar e reconstituir os mecanismos inconscientes, oferecendo ao paciente a possibilidade de um conhecimento mais abrangente de seu mundo pessoal.


Saiba mais

Como se dá um tratamento analítico?
A psicanálise utiliza-se de um método que busca desvelar o funcionamento inconsciente, percorrendo um caminho que privilegia o saber de si mesmo e que propicia, a partir desse conhecimento, um maior desenvolvimento das potencialidades individuais e o contato mais verdadeiro com a multiplicidade de sentidos da realidade. Este percurso é conduzido por uma técnica que se baseia no trabalho conjunto entre o analista e o analisando, que estabelecem entre si uma comunicação pautada, sobretudo, num vínculo de confiança: o paciente expressa livremente, por meio da palavra ou do gesto, os pensamentos e emoções que lhe ocorrem, e o analista, por sua vez, acompanha esse processo considerando e interpretando o sentido essencial daquilo que é comunicado.
O trabalho a ser realizado demanda uma frequência regular de sessões semanais e, uma vez que depende do percurso de cada paciente, não tem prazo pré-estabelecido para o seu término.

Quando a psicanálise é indicada?
A procura por um processo analítico pode acontecer em qualquer período ou momento marcante da vida de cada um, seja no decorrer da vida escolar, ou nas mudanças da adolescência, na entrada na vida adulta, na formação de uma nova família, na chegada dos filhos, em separações e perdas, ou até mesmo no envelhecimento. Outras situações inesperadas e traumáticas, como doenças, acidentes e episódios de violência, também podem desencadear rupturas no equilíbrio psíquico. Entende-se que todas essas experiências, sejam elas efeitos de momentos significativos da vida ou de eventos traumáticos, podem demandar um processo de análise e elaboração de forma a ser atenuado o sofrimento que as acompanha.

Para quem?
Os atendimentos destinam-se a pessoas de todas as idades que, pelas mais diversas motivações e em variados momentos de sua vida, estejam interessadas em elaborar as múltiplas experiências de seu universo emocional. Deve-se salientar que não há qualquer contraindicação para a psicanálise, já que é um processo que pode propiciar modificações profundas no funcionamento mental, fortalecendo e ampliando os recursos próprios para lidar com os conflitos.

Como se dá a análise com crianças?
É importante esclarecer que a psicanálise possui técnicas específicas para lidar com crianças. Para essa faixa etária, o psicanalista dispõe de técnicas de trabalho, tais como a utilização de brincadeiras, jogos, desenhos e outras atividades que, por serem vias de expressão de medos, angústias e outros sentimentos, transformam-se em importantes ferramentas de comunicação com o paciente. A conversa com os pais pode ser igualmente necessária em alguns momentos do tratamento, como forma de o analista buscar um melhor entendimento tanto da história do desenvolvimento da criança, como do cotidiano e do ambiente que a cercam.

Como funciona a análise para a família?
Os membros de uma família têm suas experiências e comportamentos afetados uns pelos outros, pois interagem no círculo familiar. Em um trabalho analítico com famílias, o intuito é o de compreender as dinâmicas dessa interação, para que seus membros possam mudar padrões antigos e abrir caminhos para novos modelos de relacionamento.

E a análise para o casal?
O analista de casal funciona como um mediador da comunicação conjugal, no momento em que esta comunicação encontra-se prejudicada por dificuldades e conflitos no relacionamento. Pretende-se o restabelecimento de um diálogo produtivo para que o casal amplie sua compreensão sobre as questões divergentes e reavalie suas crenças sobre a vida compartilhada.

Psicanalista, psicólogo ou psiquiatra?
O psicanalista possui uma longa e contínua formação em psicanálise, que se caracteriza por um referencial teórico e metodológico específico que também pode ser adotado por psicólogos, médicos ou outros profissionais. O psicólogo é um profissional graduado em psicologia e pode se especializar tanto em psicanálise como em outras abordagens psicológicas, cada qual com suas técnicas, baseadas em seu próprio entendimento do ser humano. Já o psiquiatra é um profissional que cursou medicina, especializou-se no tratamento de sofrimentos mentais e está habilitado a prescrever medicamentos como parte do tratamento.